Se a relação entre a Comunicação e o Recursos Humanos tivesse uma trilha sonora, sem dúvida seria Fico Assim sem Você. “Avião sem asa, fogueira sem brasa […], futebol sem bola, Piu-Piu sem Frajola”– sucesso em todo o país no início dos anos 2000 na voz da dupla Claudinho e Buchecha, mais tarde regravado por Adriana Calcanhoto.

Tirando a liberdade quase poética da comparação, o relacionamento entre Comunicação e Recursos Humanos é complementar, imprescindível, inevitável. Um não pode existir sem o outro, pelo menos não em empresas que desejam uma cultura organizacional forte, manter um time engajado, atrair e reter os melhores talentos e que pretendem comunicar de forma efetiva seus valores.

É importante entender que toda empresa vai muito além do CNPJ, afinal, ela é formada por pessoas. E é na experiência do funcionário (Employee Experience) que começa a experiência do cliente (Customer Experience), já que pessoas satisfeitas com suas experiências dentro do ambiente corporativo em que estão inseridos são mais engajadas, vestem a camisa e são capazes de gerar muito mais valor para a empresa, melhorando o desempenho financeiro.

Importância da Comunicação no ambiente de trabalho

No artigo O que os funcionários estão dizendo sobre o futuro do trabalho remoto, a consultoria McKinsey destaca que, pensando no mundo pós-pandemia, os líderes precisam pensar em formas de se comunicar com maior frequência com seus funcionários, já que eles desejam se sentir incluídos.

Mesmo uma comunicação superficial é capaz de gerar bem-estar e aumentar a produtividade dos colaboradores. Quanto melhor a comunicação, melhor o resultado: funcionários que se sentem incluídos em uma comunicação mais detalhada têm cinco vezes mais probabilidade de aumentar a produtividade.

Por outro lado, a falta de uma comunicação assertiva gera preocupação, ansiedade, reduz a satisfação, prejudica as relações interpessoais entre os colaboradores, reduz a produtividade.  E a sua empresa tem se comunicado com clareza? A INK separou dicas que vão te ajudar nessa missão.

Invista em comunicação interna:

Ninguém se sente pertence àquilo que não conhece. Portanto, traduzir os valores da empresa, apresentar as metas, comemorar as conquistas, apresentar resultados é muito importante para que os colaboradores possam entender onde estão e para onde irão. Para isso, o setor de Recursos Humanos pode trabalhar em parceria com uma equipe de comunicação na elaboração de canais de comunicação como jornal mural, newsletter, informativos.

Confira o nosso material: “Comunicação Interna em tempos de Pandemia”

Apostem em endomarketing:

Fidelizar o colaborador é uma forma importante de reter talentos, diminuir o turnover, engajar e, de quebra, atrair profissionais interessados em fazer parte do seu time.  Para isso, vale pensar em parcerias estratégicas, planos de carreiras, programas de recompensas.

Aqui na Ink, por exemplo, temos o projeto “Você On / Você Off”. O projeto oferece uma sexta-feira off (de folga mesmo!) por mês para cada colaborador que participa (e compartilha) de algum projeto social ou atividades que alavanque sua carreira (cursos, MBA, mestrado etc.). Não é demais?!

Mostre quem é e quem faz parte da sua empresa:

Embora as pessoas se interessem muito por produtos e serviços, boas histórias conquistam! E quem melhor do que o setor de Recursos Humanos para conhecer as histórias das pessoas que fazem parte da corporação, reconhecer talentos, contar curiosidades?

Mídias sociais (Facebook, Instagram, LinkedIn, Youtube) podem se tornar grandes aliadas para tornar tudo isso conhecido do seu público e fazer com que a sua empresa se torne a empresa dos sonhos de muita gente.

A Ink tem um time de especialistas em Comunicação que pode te ajudar a desenhar as melhores estratégias para se comunicar com o seu público interno e externo. Quer saber como? Vem conversar com a gente!